Por 14 a 1, STJ decide manter o afastamento de Witzel

 


Em julgamento realizado na tarde desta quarta-feira (2), a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por 14 a 1, manter o afastamento de Wilson Witzel (PSC) do cargo de governador do Rio de Janeiro por 180 dias.

O relator do caso, ministro Benedito Gonçalves, votou pela manutenção do afastamento. Além dele, os ministros Francisco Falcão, Og Fernandes, Luis Felipe Salomão, Mauro Campbell, Raul Araújo, Antonio Carlos, Marco Buzzi, Sérgio Kukina e Humberto Martins e as ministras Laurita Vaz, Nancy Andrighi, Maria Thereza de Assis Moura e Isabel Gallotti também foram favoráveis ao afastamento.

O único magistrado que se posicionou  contrário  à manutenção do afastamento de Witzel foi Napoleão Nunes.

Witzel foi afastado do cargo de governador do Rio de Janeiro na última sexta-feira (28) por suspeitas de fraudes em contratos e compras na área da saúde durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). O vice-governador, Cláudio Castro, assumiu o posto de forma temporária.

Postar um comentário

0 Comentários

×