Explosão no Líbano deixou mais de 100 mortos e 4.000 feridos

A Cruz Vermelha do Líbano informou, nesta 4ª feira (5.ago.2020), que já passa de 100 mortos e mais de 4.000 feridos na explosão do porto de Beirute na 3ª feira (4.ago). As operações de busca e resgate seguem sendo realizadas no local da explosão e os números devem aumentar.

Autoridades do governo do Líbano disseram que a explosão foi causada pela detonação de mais de 2.750 toneladas de nitrato de amônio armazenadas no porto desde que foram confiscadas de 1 navio de carga em 2014. O nitrato de amônio é 1 ingrediente comum em fertilizantes, mas também pode ser altamente explosivo se exposto a alta temperatura.

A explosão deixou as ruas da capital cheias de destroços, carros queimados e fachadas de prédios destruídas. Pelo menos 250 mil pessoas ficaram desalojadas, segundo o governador da capital, Marwan Abboud.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, declarou luto oficial de 3 dias e disse que o país enfrenta uma catástrofe. “Eu prometo que esta catástrofe não passará sem que os culpados sejam responsabilizados. Os responsáveis pagarão o preço”, afirmou Diab.

Atualmente o Líbano atravessa grave crise econômica, que causou uma enorme inflação e desvalorização da moeda. Vários protestos rua têm acontecido nas ruas em meio à pandemia de covid-19.

Vários países, entre eles, França, Irã, Arábia Saudita, Malásia, Jordânia, anunciaram ajuda ao Líbano.

Postar um comentário

0 Comentários

×