Bolsonaro vai a padaria e volta a atacar governadores

O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer ataques contra políticos por causa da pandemia em visita a uma padaria em Brasília neste domingo (3.ago.2020).

Ele deixou o Palácio da Alvorada por volta das 9h de moto com uma comitiva que incluiu o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Na saída da residência oficial, ouviam a música “Have You Ever Seen the Rain”, da banda norte-americana Creedence Clearwater Revival.

O grupo foi até uma padaria do Lago Norte, setor com residências de classe alta da capital, onde Bolsonaro falou com apoiadores e com a imprensa.

“Os informais foram simplesmente dizimados. Alguns estão defendendo auxílio emergencial indefinido. Esses mesmos que quebraram os Estados deles, esse mesmo governador que quebrou seu Estado está defendendo agora o emergencial de forma permanente”, disse Bolsonaro. “Só que, por mês, são R$ 50 bilhões. Vão arrebentar com a economia do Brasil”.

O Poder360 perguntou se o presidente se referia a algum governador específico, mas Bolsonaro não quis falar.

Desde o começo da pandemia Bolsonaro foi contra o isolamento social, apontado por especialistas como a melhor forma de conter o coronavírus. Dizia preferir o chamado “isolamento vertical” –ou seja, que as restrições só valessem para os que estivessem no grupo com maior risco de morte se pegassem o vírus.

Alguns governadores e prefeitos, mais notadamente João Doria, de São Paulo, adotaram as medidas. Bolsonaro entrou em atrito com esses políticos. O presidente diz que eles são os culpados pelo desemprego e demais efeitos da pandemia na economia.


Postar um comentário

0 Comentários

×