Anti-inflamatório acelera recuperação de pacientes com Covid-19

 

Divulgado no dia 12 de agosto em uma plataforma de análises científicas pela Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, um estudo clínico revelou que o medicamento colchicina pode acelerar a recuperação de pacientes contaminados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) , já que auxilia no combate a infecção pulmonar causada pela Covid-19.

A pesquisa, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), foi coordenada pelo médico Renê Oliveira. “Voluntários tratados com o fármaco ficaram livres da suplementação de oxigênio , em média, três dias antes do que os pacientes que receberam apenas o protocolo terapêutico padrão do hospital”, disse à agência da Fundação de Apoio à Pesquisa de São Paulo (Fapesp).  

O estudo foi realizado entre os dias 1º de abril e 6 de julho com 35 pessoas, entre elas 18 receberam placebo e 17 receberam a colchicina. Os pacientes que deram entrada na UTI foram retirados do estudo. 

O artigo lista os resultados do uso da colchicina nos voluntários: diminuição do tempo em que apoio respiratório era necessário; redução do período de internação; e baixa das taxas de proteína C, que indicam inflamação sistêmica. Voluntários relataram um efeito adverso comum: a diarreia. Não houveram registros de problemas cardíacos

Assim como o estudo, o uso da colchicina ainda precisa passar por mais avaliações para ser aprovado no uso do tratamento da Covid-19 . A próxima etapa será realizada em maior escala e todos os participantes receberão o medicamento.

Postar um comentário

0 Comentários

×