Breaking News

Governo desiste de dividir novas parcelas do auxílio - Veja o Calendário


Após  ampliar o auxílio emergencial por mais dois meses e definir que as novas parcelas seriam fracionadas, com valores menores do que os atuais R$ 600, mas tendo pagamentos no início e no fim do mês, o governo federal recuou e desistiu de dividir as novas parcelas. Quarta e quinta parcelas, portanto, serão de R$ 600, bem como as três primeiras. 

A decisão de desistir do fracionamento dos valores do auxílio emergencial teria sido tomada para facilitar o acesso ao dinheiro e diminuir a quantidade de calendários de depósitos e de saques e transferências.
O Ministério da Cidadania publicou nesta sexta-feira (17), no Diário Oficial da União , os novos calendários das cinco parcelas divididos entre os lotes de beneficiários do auxílio. Ao todo, são cinco lotes, contando o último, que engloba os que tiveram o benefício aprovado pela análise da Dataprev apenas em julho.

Confira os novos calendários do auxílio emergencial

Lote 1:
Para quem começou a receber o auxílio em abril, lote original, o 1º, a quarta parcela será depositada na conta  poupança social digital entre 22 de julho e 26 de agosto, seguindo o mês de nascimento dos trabalhadores. Os saques e transferências começam em 25 de julho e seguem até 17 de setembro.
A quinta parcela para os beneficiários do lote 1, por sua vez, tem depósitos entre 28 de agosto e 30 de setembro, e os saques serão entre 19 de setembro e 27 de outubro.
Lote 2:
Para quem começou a receber o auxílio em maio, no 2º lote, a terceira parcela será depositada na conta poupança social digital entre 22 de julho e 26 de agosto, mesmo calendário da quarta parcela para o lote 1, seguindo também o mês de nascimento dos trabalhadores. Os saques e transferências começam em 25 de julho e seguem até 17 de setembro.
A quarta parcela para os beneficiários do lote 1, por sua vez, tem depósitos entre 28 de agosto e 30 de setembro, e os saques serão entre 19 de setembro e 27 de outubro.
A quinta e última parcela tem depósitos de 9 de outubro a 13 de novembro e saques e transferências entre 29 de outubro e 19 de novembro.
Lotes 3 e 4:
Para a sequência dos pagamentos, o governo optou por unificar terceiro e quarto lotes de aprovados, que reúnem todos aqueles que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial entre 16 de junho e 4 de julho.
Para eles, a segunda parcela é a próxima etapa dos pagamentos. Os depósitos vão de 22 de julho e 26 de agosto, enquanto os saques e transferências serão liberados entre os dias 25 de julho e 17 de setembro.
A terceira parcela do auxílio terá o dinheiro depositado entre 28 de agosto e 30 de setembro; os saques e transferências vão de 19 de setembro a 27 de outubro.
A quarta parcela, por sua vez, terá depósitos entre os dias 9 de outubro e 13 de novembro, e a segunda etapa, de saques e transferências, será entre 29 de outubro e 19 de novembro.
A quinta e última parcela do auxílio começa a ser depositada em 16 de novembro e vai até 30 de novembro. Os saques e a liberação das transferências começam em 26 de novembro e terminam no dia 15 de dezembro.
Lote 5, o último:
Para os últimos aprovados no auxílio, entre os dias 17 de junho e 2 de julho, os pagamentos ainda não começaram e a primeira parcela começará a ser depositada na próxima quarta-feira (22). Os primeiros depósitos terminam em 26 de agosto. Os saques e transferências da primeira parcela vão do dia 25 de julho ao dia 17 de setembro.
A segunda parcela do auxílio para os beneficiários do 5º lote será depositada de 28 de agosto a 30 de setembro, e saques e transferências vão de 19 de setembro a 27 de outubro.
A terceira parcela será depositada na poupança social entre 9 de outubro e 19 de novembro. Os saques e transferências, segunda etapa do processo de pagamento, começa em 29 de outubro e termina em 19 de novembro.
Quarta e quinta parcelas serão unificadas e terão depósitos entre 16 e 30 de novembro, enquanto a etapa final vai de 26 de novembro a 15 de dezembro.

Postar um comentário

0 Comentários

×