Coreia do Sul é o 1º país a testar remédio de anticorpos para covid-19


A Coreia do Sul se tornou nesta sexta-feira, 17, o primeiro país a aprovar os testes de uma medicação com base em anticorpos contra o novo coronavírus em humanos. A medicação, feita pela biofarmacêutica sul-coreana Celltrion Healthcare, iniciará a fase 1 de testes em 32 voluntários saudáveis em um hospital local. Em animais, o remédio conseguiu reduzir a carga viral da covid-19.
A empresa afirmou que os testes começarão em breve em países da Europa, como o Reino Unido, enquanto os testes de fase 2 e 3 acontecerão de forma global — os países ainda não foram informados — em pacientes com sintomas leves e moderados da doença. O tratamento foi desenvolvido com base nos anticorpos encontrados nos primeiros pacientes que se recuperaram da covid-19 no país em fevereiro.
A estimativa da Celltrion é que os testes estarão concluídos até o final deste ano e que a droga ficará pronta para a comercialização no começo de 2021.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, o CEO da empresa, Kee Woo-sung, afirmou que “os testes humanos serão conduzidos globalmente, então vamos exportar a medicação, com certeza, mas só daremos para pacientes no exterior depois de assegurar um estoque para a Coreia do Sul.”
Para uma vacina ou medicação ser aprovada e distribuída, ela precisa passar por três fases de testes. A fase 1 é a inicial, quando as empresas tentam comprovar a segurança de seus medicamentos em seres humanos; a segunda é a fase que tenta estabelecer que a vacina ou o remédio produz, sim, imunidade contra um vírus, já a fase 3 é a última fase do estudo e tenta demonstrar a eficácia da droga. Para que uma medicação seja finalmente disponibilizada para a população, é necessário que essa fase seja finalizada e que a proteção receba um registro sanitário. Por fim, na fase 4, a vacina ou o remédio é disponibilizado para a população.

Postar um comentário

0 Comentários

×