Presidente do BNB indicado pelo Centrão é exonerado 24 h após tomar posse


O conselho de administração do BNB (Banco do Nordeste) decidiu na tarde desta 4ª feira (3.jun.2020) destituir Alexandre Borges Cabral da presidência da instituição. Ele foi indicação do chamado Centrão –grupo de partidos sem coloração ideológica que se aproximou do governo Bolsonaro– e havia sido empossado nesta 3ª feira (2.jun).

A saída de Cabral ocorre depois de vir à tona 1 processo movido pelo TCU (Tribunal de Contas da União) que apura supostas irregularidades em contratações feitas pela Casa da Moeda no período em que ele ficou à frente da estatal, em 2018. O suposto prejuízo é de R$ 2,2 bilhões.
Em comunicado (leia íntegra ao fim deste texto), o Banco do Nordeste destacou que o conselho de administração “tem pautado suas deliberações de forma diligente, rigorosamente em conformidade as boas práticas de governança corporativa e em estrita observância da legislação vigente“.
O diretor financeiro e de crédito do banco, Antônio Jorge Pontes Guimarães Júnior, exercerá a presidência da instituição interinamente até que seja eleito novo ocupante para o cargo.
O Poder360 apurou que Cabral foi indicado pelo líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Colho (MDB-PE). Ele nega. Havia acordo para que o cargo fosse entregue a 1 nome indicado pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, principal cacique do PL que teve o mandato cassado e foi condenado no mensalão.
Valdemar ficou contrariado com a indicação de Cabral e bateu pé, o que impulsionou a saída precoce do agora já ex-presidente do BNB. É o ex-deputado quem deve indicar o substituto.

ACORDOS COM O CENTRÃO

O governo do presidente Jair Bolsonaro já colocou nas mãos dos indicados pelo “Centrão” órgãos públicos e empresas estatais que gerenciam R$ 110,5 bilhões anuais.
As nomeações saíram em pouco mais de 1 mês. A primeira foi em 29 de abril, para a superintendência da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) em Recife, também conhecido com o metrô da capital pernambucana. Carlos Ferreira da Silva Filho foi nomeado por indicação do PSC.
A mais recente é de 3ª feira (2.jun), na Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde. O professor da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) Arnaldo Correia de Medeiros foi nomeado pelo cargo por indicação do PL.

Eis o comunicado do BNB:

O  Banco  do  Nordeste  do  Brasil  S.A.  comunica  que  o  Conselho  de  Administração,  em sua 682ª Reunião, ocorrida nesta data, às 14h, deliberou conforme segue: 
•          Destituição do Sr. Alexandre Borges Cabral do cargo de Presidente do Banco do Nordeste do Brasil S.A;
•          Nomear para exercício interino da presidência do Banco  do  Nordeste do Brasil S.A. o Sr. Antônio Jorge Pontes Guimarães Júnior atualmente Diretor Financeiro e  de  Crédito,  cargo  o  qual  ele  ficará  acumulando  até  que  seja  eleito  novo presidente definitivo;
•          Antônio Jorge Pontes Guimarães Júnior é bacharel em Ciências da Computação, possui especialização em Negócios Internacionais, além de pós-graduações em Gestão  de  Negócios,  Gestão  Empresarial,  Administração  Financeira  e em Auditoria  e  Controladoria. Dentre  as  funções  desempenhadas  na  instituição  se destacam  a  de Diretor  Financeiro e de Crédito, superintendente  nas  áreas  de Tecnologia da Informação, de Operações Financeiras e de Mercado de Capitais, e regional da Bahia. 
•          A Diretoria Executiva do Banco do Nordeste passou a ter a seguinte composição: ANTÔNIO JORGE PONTES GUIMARÃES JÚNIOR, como Presidente e  Diretor  Financeiro  e  de  Crédito, CORNÉLIO  FARIAS  PIMENTEL, HAROLDO MAIA  JÚNIOR,  PERPÉTUO  SOCORRO  CAJAZEIRAS,  SANDRA  DOS  SANTOS SOUZA LISBÔA e WANGER ANTONIO DE ALENCAR ROCHA.
•          O Banco do Nordeste do Brasil S.A., conforme consignado em ata da presente reunião,  a  ser  divulgada  dentro  do  prazo  legal  estabelecido,  informa que  seu Conselho  de Administração tem  pautado suas deliberações de forma diligente, rigorosamente em conformidade as boas práticas de governança corporativa e em estrita observância da legislação vigente.
•          O  Banco  informa  ainda  que  sobre  as  notícias  recentemente  veiculadas  tomou conhecimento  sobre  seu  conteúdo somente por  meio  da  mídia.  Assim  sendo, reitera  seu  compromisso  de  transparência e tempestividade de comunicação dos fatos aos seus acionistas.

Fonte: Poder360

Postar um comentário

0 Comentários

×