Foguete da SpaceX e da Nasa decola em lançamento histórico


A segunda tentativa da Nasa e da SpaceX de enviar dois astronautas americanos para o espaço ocorreu como planejada neste sábado. Na última quarta-feira (27), Doug Hurley e Bob Behnken já estavam posicionados em seus assentos na cápsula Crew Dragon quando o processo de decolagem teve que ser interrompido pelas más condições de tempo.
A decolagem aconteceu às 16h23, no horário de Brasília. O foguete foi lançado na plataforma 39A, do Centro Espacial Kennedy, a mesma utilizada pela missão Apollo 11, que levou o astronauta Neil Armstrong à Lua.
A missão faz parte de uma tentativa de colocar os Estados Unidos novamente na vanguarda do lançamento de astronautas para o espaço. É a primeira vez, depois de quase uma década, que uma missão tripulada é enviada a partir do território americano.
O lançamento deste sábado também é um marco para a empresa SpaceX, do empresário bilionário Elon Musk. Será a primeira missão tripulada já realizada pela companhia desde que ela foi fundada em 2002

A estimativa é que os astronautas cheguem à Estação Espacial Internacional no dia seguinte, 19 horas após o lançamento. Em entrevista para a rede de televisão americana CBS, Elon Musk afirmou que, caso a missão falhe, a culpa será dele. Em 2013, a Nasa requisitou que a sonda Dragon, desenvolvida pela companhia de Musk para o transporte de cargas espaciais, fosse adaptada para poder levar uma tripulação ao espaço.

Após um investimento de mais de 3 bilhões de dólares por parte da Nasa e muitos atrasos no cronograma, a expectativa para o lançamento era alta. Caso a missão tenha sucesso, os Estados Unidos poderão voltar a enviar astronautas ao espaço sem depender do Cosmódromo de Baikonur, base de foguetes russa que tem sido usada pelo país desde 2011. Embora ainda exista a possibilidade de um novo adiamento por causa do tempo, a empresa e a agência americana estão comprometidas com a missão.
O chefe da Nasa, Jim Bridenstine, disse que retomar o envio de astronautas americanos em foguetes produzidos pelos EUA, em solo americano, é a prioridade da agência espacial.
A última vez que a Nasa lançou astronautas ao espaço em um novo veículo foi 40 anos atrás, no começo do programa do ônibus espacial.
A Boeing está produzindo seu próprio sistema de lançamento para competir com a SpaceX e deve colocar no ar seu CST-100 Starliner com astronautas a bordo pela primeira vez no próximo ano. A Nasa concedeu quase 8 bilhões de dólares à SpaceX e à Boeing para o desenvolvimento de seus foguetes rivais.


Postar um comentário

0 Comentários

×