Pessimismo com economia do Brasil e dos EUA faz bolsa cair 3,7% e dólar subir a R$ 5,32


Em outro dia de más notícias para a economia brasileira e americana por causa do avanço do coronavírus, a bolsa teve queda de 3,7%, para 69.537 pontos. O dólar voltou a subir e renovou sua máxima, fechando as negociações em R$ 5,32 (alta de 1,13%).
O mau humor do mercado começou com a notícia de que a economia dos EUA fechou 701 mil vagas em março como consequência da quarentena imposta pela pandemia, encerrando abruptamente um histórico de 113 meses seguidos de crescimento do emprego.
Apesar de os investidores esperarem o corte de vagas, o número foi muito maior do que o imaginado — uma pesquisa da Reuters com economistas previa 100 mil empregos de redução.
“O péssimo resultado do número de vagas criadas nos Estados Unidos em março, considerando que a situação pode piorar em abril, elevou o nível de aversão a risco pelo mundo e fortaleceu ainda mais o dólar”, afirmou Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora.
No mercado interno, com o fechamento de empresas e redução da demanda do consumidor por causa da quarentena para contenção do coronavírus, a atividade do setor de serviços do Brasil despencou em março, sofrendo o maior tombo em pelo menos 13 anos. segundo dados da IHS Markit, que calcula o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).
“Os dados de março mostram que o fechamento de empresas, o cancelamento de pedidos e a diminuição da demanda por parte dos clientes em meio à emergência de saúde pública da covid-19 resultaram numa rápida queda no volume de produção do setor de serviços” disse em nota, o diretor de Economia da IHS Markit, Tim Moore.

Postar um comentário

0 Comentários

×