Babu e Gizelly trocam ataques, mas Mari é a mais criticada no BBB 20


No Jogo da Discórdia no Big Brother Brasil (Globo) desta segunda-feira (13), os emparedados Babu, Mari e Gizelly foram confrontados pelo apresentador Tiago Leifert. Eles tinham de falar sobre momentos de incoerência.
Durante uma conversa entre eles, Babu diz ter entendido o voto de Thelma contra ele, já que ele percebeu que a sister ficou sem graça de tê-lo escolhido. Mesmo assim, ela se sentiu na obrigação de explicar que ela sentia mais afinidade com a Rafa.
O ator também não usou isso na hora do Jogo da Discórdia. Ele decidiu atacar a Mari, dizendo que ela era do tipo que quer ser legal com todos. "Você tenta agradar todo mundo, aí de repente, vem um conflito e fica estranho. Aí, logo depois essas pessoas estão se abraçando. Acho isso incoerência. Não falo só da Mari, mas teve mais gente que fizesse isso".
Thelma reforçou a questão de ter votado no Babu. "A gente cobra incoerência, mas a gente acaba sendo também. Votei no Babu, sendo que o defendi o jogo inteiro. Isso me deixou muito mal". A sister disse que a Rafa a ajudou muito, principalmente, nos piores momentos, como quando ela foi monstro.
Gizelly emendou o que Babu falou sobre mudança de comportamento. "No começo, ele falou mal do Lucas e depois começou a andar com os meninos. Depois não gostava da Flay e acabou ficando amigo dela", disparou a sister.
O ator se defendeu. "Não penso como Prior e como o Lucas, mas a gente falava de esporte e outras conversas além do jogo aqui dentro. Até que nós tivemos algumas brigas pouco antes deles saírem".
Mari não confrontou Babu na hora, resolveu discutir depois, e acabou revivendo a sua briga e reconciliação com Manu.
Rafa disse que já se sentiu mal por ter sido julgada, mas que também julgou. "Até quando eu pensei sobre alguém, eu fui incoerente. Todos nós fomos. Toda vez que a gente não se coloca no lugar do outro, somos incoerentes. Isso não é ser desleal".
Leifert insistiu, e ela apontou para Mari. "Parei para analisar coisas que ela apontou pra mim, e todas as pessoas não concordavam com ela. Até que ela disse que a opinião era apenas dela e da Flay. Nesse momento, a achei incoerente. Conversamos ontem para tentar se resolver".
Manu relembrou que o que já tinha dito. "A gente entra jurando que não faria uma incoerência, mas acaba sendo sempre. Não consigo apontar uma grande incoerência. A que mais me pegou foi a minha própria. Eu jurei que não ia julgar ninguém. Quando a gente fica com medo e insegura, a gente julga."

Postar um comentário

0 Comentários

×