Breaking News

Casa Branca pressiona autoridades a criticarem China por criar coronavírus


A Casa Branca está lançando 1 plano de comunicação entre várias agências federais que acusa a China de “encobrir” e criar a pandemia global de coronavírus. As informação foi divulgada neste sábado (21.mar.2020) pelo jornal digital norte-americano The Daily Beast.
De acordo com a reportagem, 1 telegrama do Departamento de Estado enviado aos funcionários na última 6ª feira (21.mar.2020) estabelece diretrizes sobre como as autoridades dos Estados Unidos devem responder a perguntas ou falar sobre o coronavírus.

O documento também detalha dados sobre os casos e mortes por covid-19 no país, o ambiente comercial local e as restrições de transporte na China.
A ação, segundo o jornal, teria sido iniciada no Conselho de Segurança Nacional sobre propaganda e de desinformação na pandemia do vírus em Wuhan.
No Brasil, estabeleceu-se uma controvérsia desde que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho 03 do presidente Jair, acusou o país asiático de ser responsável pela pandemia de coronavírus. Ele disse que o governo chinês teria escondido “algo grave”, referindo-se ao covid-19, e comparando o caso ao acidente nuclear de Chernobyl.
A iniciativa gerou desconforto e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, expressou repúdio às declarações. A Embaixada da China disse que o deputado adquiriu “vírus mental”.
A bancada do agronegócio também criticou a fala do congressista –uma vez que a China é o principal parceiro comercial do Brasil.
O presidente Jair Bolsonaro amenizou a situação e disse que “não há problema nenhum” entre o Brasil e a China. Também afirmou que, “se tiver que ligar o presidente chinês”, Xi Jinping, ligará “sem problema nenhum”.
O chanceler Ernesto Araújo saiu em defesa do filho 03 do presidente e disse ser “inaceitável que o embaixador da China endosse ou compartilhe postagem ofensiva ao chefe de Estado do Brasil e aos seus eleitores, como infelizmente ocorreu ontem à noite”.
Antes, o vice-presidente Hamilton Mourão havia dito que Eduardo não representa o governo brasileiro. “O Eduardo Bolsonaro é um deputado. Se o sobrenome dele fosse Eduardo Bananinha não era problema nenhum. Só por causa do sobrenome. Ele não representa o governo.”

Postar um comentário

0 Comentários

×