Brasil confirma 3º caso de Covid-19 em SP

 

O Ministério da Saúde confirmou na tarde desta 4ª feira (4.mar.2020), o 3º caso de Covid-19 no Brasil. Trata-se de 1 colombiano, de 46 anos, que mora em São Paulo. Ele é administrador de empresas e foi atendido no Hospital Israelita Albert Einsten queixando-se de tosse, dor de cabeça, dor na garganta e coriza.
O colombiano fez 1 itinerário pela Europa, conforme explicou o ministro Luiz Henrique Mandetta em entrevista a jornalistas na sede da pasta, em Brasília.
Em 9 de fevereiro de 2020, viajou de São Paulo para a Espanha. Em 16 de fevereiro, partiu da Espanha com destino à Itália. De lá, em 22 de fevereiro, foi para a Áustria. Em 28 de fevereiro, foi da Áustria para a Alemanha. Ele desembarcou no Brasil no dia 1º de março e procurou atendimento logo em seguida.

Todos os pacientes com diagnóstico confirmado estão em São Paulo e foram contaminados no exterior. Mandetta ressaltou que não há evidências de circulação do vírus em território nacional. Agora, há 531 casos suspeitos no país. Outros 315 foram descartados.
O ministro também informou que acompanha outro caso em São Paulo. É o de uma paciente de 13 anos que viajou ao exterior, com passagem por Portugal e Itália. A adolescente teve uma lesão durante a viagem e, ao voltar, procurou atendimento médico no Hospital Beneficência Portuguesa, na capital paulista.
Mesmo sem apresentar sintomas, os médicos coletaram amostras para teste para coronavírus executado em 1 laboratório privado. O exame deu positivo. Agora será realizado teste de contraprova pelo Instituto Adolfo Lutz.
Sobre o comportamento das transmissões do coronavírus e os riscos em viagens internacionais, Mandetta destacou que praticamente todos os casos confirmados do Brasil são importados, até agora, vindos da Itália. “São Paulo é 1 grande hub, ninguém sabe quando se está dentro de um avião, como a transmissão se comporta”, disse. “É preciso cautela sobre qualquer sinal de sintoma, até que se mude esse painel mundial”, alertou.

Outros casos confirmados no Brasil

1º caso: Trata-se de 1 homem de 61 anos, morador da cidade de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro.
Ao retornar da viagem, em 21 de fevereiro, o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza).
2º caso: O paciente, 1 homem de 32 anos, esteve na Itália e chegou ao Brasil em 27 de fevereiro. Ele chegou acompanhado da mulher de Milão, na região da Lombardia. Ainda no voo usou máscara e a acompanhante não apresenta sintomas da doença.
O paciente foi atendido no Hospital Israelita Albert Einstein na 6ª feira (28.fev). Durante o atendimento, o viajante relatou febre, tosse, dor de garganta, dor muscular e dor de cabeça. O quadro clínico foi considerado leve e estável.
×