Breaking News

Alberto Fernández impõe quarentena total na Argentina


O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou nesta 5ª feira (19.mar.2020) que o país ficará sob “quarentena total”. O bloqueio começa a valer a partir de 0h desta 6ª (20.mar.2020). A intenção do peronista é evitar a propagação do coronavírus em território argentino.
O decreto de Fernández tem validade até 31 de março. Até essa data ninguém pode sair de casa a não ser para funções básicas, como ir ao mercado, farmácias e passear com animais de estimação. Caso alguém descumpra a regra, pode ser detido por “delito contra a saúde pública”.
Nesse período, policias e até as Forças Armadas farão o patrulhamento de ruas apara assegurar o isolamento social.
Até a noite esta 5ª feira (19.mar), a Argentina havia registrado 97 casos da covid-19. São duas mortes causadas pela doença.

América do Sul fechada

Com a escalada de casos da covid-19, os países da América do Sul começam a fechar suas fronteiras e a impedir a entrada de estrangeiros em seus territórios.
Nesta 5ª (19.mar), o Brasil barrou a entrada de estrangeiros de 8 países vizinhos por vias terrestres. Depois, estendeu as restrições por vias aéreas a 1 amplo grupo de países para evitar a expansão de casos de covid-19.
Ficam proibidos de entrar no país pelo período de 30 dias estrangeiros que viagem a partir de todos as nações da União Europeia, bem como do Reino Unido, da China, do Japão e da Malásia. A restrição também se aplica a aviões vindos da Austrália, da Islândia, da Noruega, da Suíça, da Irlanda do Norte, da Suíça e da Coreia do Sul.
Os brasileiros ainda podem viajar para alguns países do continente. A entrada pelo ar ainda é permitida no Uruguai e em alguns pontos do Peru. Já a Venezuela está em “quarentena total”, mas o presidente Nicolás Maduro não especificou o nível de restrição das viagens.
Nove dos 10 países da região estão restringindo o acesso ao país apenas a nacionais, residentes estrangeiros e diplomatas. Apenas o Equador incluiu estes grupos no bloqueio. O país presidido por Lenín Moreno foi também o que aplicou o maior período de quarentena, de 21 dias.
A maioria dos países da América do Sul (6) estenderá o fechamento de suas fronteiras ao fim de março. Uruguai, Venezuela e Brasil não divulgaram o período que vigorará seus bloqueios internacionais.

Postar um comentário

0 Comentários