Breaking News

Esqueça os zero km: 7 motivos definitivos para comprar um carro usado

Divulgação 

Segue os sete motivos definitivos para você parar de perder dinheiro comprando carro zero-quilômetro. Não, não sou favorável ao coro de "boicote aos fabricantes" por conta dos altos preços dos carros. Isso é uma doce ilusão e não impactaria no preço. Mas muita gente já entende que comprar carro zero é sinônimo de perder dinheiro.
Nossa economia depende muito da indústria automobilística. Em tempos de crise, como a que estamos vivendo, já perdi as contas de quantos carros negociei no Grande ABC, na região metropolitana de São Paulo - reduto de algumas das mais importantes fábricas de carros do País. Os proprietários haviam perdido o emprego em fornecedoras de peças.
Portanto, não defendo esse "boicote", que impacta a economia de forma negativa. Tenho certeza que há mercado para tudo, seja veículos novos ou usados. Mas para você, que é meu leitor e seguidor, veja como valorizar ainda mais o seu dinheiro depois de ler essa coluna.

1 - Desvalorização imediata

O que mais tenho percebido das pessoas que buscam um novo carro é o medo de perder dinheiro na hora da venda. E isso, infelizmente, começa quando o sujeito sai da concessionária com um carro 0km. Por isso, o mercado de carros usados tem sido uma excelente opção. As pessoas não estão comprando veículos seminovos por problemas financeiros, mas por enxergarem a oportunidade de não perder tanto dinheiro.
Afinal, a desvalorização de um carro é maior nos primeiros anos. Por isso, o segundo dono se beneficia muito ao comprar um carro com pouco tempo de uso por muito menos que teria que desembolsar por um novo. E, no momento da revenda, a desvalorização será menor. No mercado de usados não são raros os casos de pessoas que conseguiram revender por um valor igual ou maior do que aquele que comprou.

2 - Manutenções podem ser mais baratas

Alguns dirão que carros usados são mais caros para serem mantidos, pois os valores das manutenções aumentam em razão do uso. Mas será que isso é totalmente verdadeiro?
Dependendo de como as revisões foram feitas, é possível que o primeiro dono tenha gasto mais do que o segundo gastará, pois pode ter optado por fazer as revisões em concessionária e ter pago caro por simples trocas de óleo.
As manutenções mais caras, como trocas de componentes de motor e suspensão, demoram para acontecer. Mesmo assim, uma revisão de 10 mil, 20 mil ou 30 mil km pode custar facilmente alguns milhares de reais nas concessionárias.
Na nota fiscal de serviço, é possível identificar que a mão de obra é cara, as peças tem preços elevados e que muitos itens foram "empurrados" pela concessionária - como, por exemplo, uma desnecessária troca de filtro de ar-condicionado ou limpeza de bicos injetores na revisão dos 10 mil km.
Já o segundo proprietário, sem o compromisso de fazer revisões em concessionária - pelo fato de muitas vezes o carro estar fora do prazo de garantia -, pode optar por fazer as revisões em oficinas particulares, de sua confiança. Geralmente, trocam apenas o necessário e costumam cobrar consideravelmente menos do que cobraria uma concessionária.
iStockphoto
Imagem: iStockphoto

3 - Promoção mesmo?

Avalie comigo um outro aspecto. É comum vermos diversas promoções para venda de carros novos. Algo como "preço de nota fiscal de fábrica", "pagamos tabela Fipe no seu usado" ou "taxa 0% de juros". Na maior parte das vezes, tudo isso é só jogada de números, que faz o comprador pensar que está realizando um ótimo negócio.
Basta voltar à concessionária na semana ou no mês seguinte que outra condição melhor ou similar já estará sendo praticada. Isso é uma estratégia seguida durante todo o ano e que tem a dura missão de fazer com que acreditemos que o momento certo de comprar é "agora".
E, mesmo que essas promoções fossem de fato imperdíveis, automaticamente isso iria impactar o mercado de usados. Afinal, um novo mais barato faz com que o preço do usado caia na mesma proporção.

4 - Pelado 0Km x usado completo

Se mesmo assim você ainda não se convenceu sobre as vantagens dos carros usados, atente à comparação entre usados mais completos e novos mais simples. Nem todas as pessoas que compram carros usados querem saber de economizar pagando mais barato.
Na prática, quero dizer o seguinte: uma pessoa que tem R$ 100 mil para comprar um carro nem sempre vai adquirir o mesmo modelo usado por R$ 70 mil para economizar R$ 30 mil. Ela pode continuar investindo os R$ 100 mil na compra e se deparar com modelos usados de categoria superior por esse preço.
Mesmo que essa pessoa queira permanecer na mesma categoria por estar satisfeita com ela, poderá optar por um carro mais completo. Vou dar um exemplo prático: um Fiat Mobi 0km sem ar-condicionado e direção hidráulica ou um Uno Sporting 1.3 completo, com uns três anos de uso, pelo mesmo preço? Eu não pensaria duas vezes em levar o usado para casa.

5 - Bons negócios em qualquer faixa de preços

Não faltam exemplos de bons negócios com carros usados, em qualquer faixa de preço. Principalmente para quem quer gastar menos de R$ 30 mil, um valor que hoje é impraticável entre os veículos novos. Nesse caso, o mercado é gigantesco, com opções quase infinitas.
A propósito, é curioso ver que muitos dos carros usados mais vendidos são alguns que já saíram de linha, como o Palio, Fiesta, Celta e Corsa. Ou seja, ainda fazem a alegria de muitos que precisam de um carro barato e simples para trabalhar ou passear com a família.

6 - Fidelidade

Como reconheço que o mercado de carros usados causa certas preocupações a algumas pessoas, nas últimas semanas resolvi fazer uma pesquisa com meus clientes e seguidores para entender melhor o segmento.
Percebi que, de fato, os medos na hora de comprar um usado são muitos. E há quem já tenha feito maus negócios. Entretanto, bastou fazer a compra certa no mercado de usados para ser "fidelizado" pelo segmento. Depois que o proprietário percebe o quanto economizou num carro mais completo e em ótimo estado, dificilmente vai querer saber de carros novos outra vez.

7 - Ilusão

Certo, é legal comprar algo que ninguém usou e será estreado por você. Entretanto, será que isso não é uma ilusão? Vejo tantos carros usados em estado impecável que, para mim, não faz sentido dispor de um valor tão mais alto para adquirir um 0km.
Tudo depende, claro, de muita pesquisa e critérios na hora de avaliar um carro usado. Como sempre digo, leve um mecânico de confiança para te ajudar a fazer uma boa compra.