Carnaval vai movimentar R$ 8 bilhões no setor turístico em 2020

 

Os dias de folia do Carnaval movimentarão cerca de R$ 8 bilhões no setor turístico em 2020, segundo divulgou o Ministério do Turismo com base em levantamento da CNC (Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo). O valor representa aumento de R$ 80 milhões em relação a 2019, e o maior desde 2015, quando a festa movimentou R$ 9,07 bilhões.
O principal setor a contribuir com a injeção econômica é o de bares e restaurantes, que movimentará mais de R$ 4,8 bilhões. Em seguida, está o das empresas de transportes (R$ 1,3 bilhão), hospedagem (R$ 861 milhões) e arte e lazer e agências de viagens (R$ 1 bilhão).

Segundo o Ministério do Turismo, os seguintes Estados serão os principais destinos da festa: Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Minas Gerais e Pernambuco. Destes, o Rio movimentará a maior parte do montante (R$ 2,32 bilhões), seguido por São Paulo (R$ 1,95 bilhão).

De acordo com a Confederação do Comércio, serão criadas 25,4 mil vagas temporárias de emprego, a maior parte no setor de alimentação: garçons, copeiros, barmen, sommeliers, cozinheiros e auxiliares de cozinha.

Números por cidades

O Ministério do Turismo elencou as 6 principais cidades, além de Brasília, escolhidas pelos foliões para passar o Carnaval. Eis os principais indicadores de cada uma:
Rio de Janeiro (RJ)
  • investimento na festa: R$ 80 milhões da Prefeitura e R$ 27 milhões da Dream Factory;
  • ocupação hoteleira: 82,5%, com estimativa de chegar a 100% nos dias da folia;
  • estimativa de público: 7 milhões, dos quais 2 milhões são turistas;
  • número de blocos de rua: 384;
  • ambulantes cadastrados: 10.000.
São Paulo (SP)
  • investimento na festa: R$ 21,9 milhões de patrocínio da Ambev;
  • ocupação hoteleira: 60%;
  • estimativa de público: 15 milhões;
  • número de blocos de rua: 644 blocos.
Belo Horizonte (MG)
  • investimento na festa: R$ 14,3 milhões da iniciativa privada;
  • ocupação hoteleira: 80%;
  • estimativa de público: 5 milhões;
  • número de blocos de rua: 453;
  • ambulantes cadastrados: 14.696.
Salvador (BA)
  • investimento na festa: R$ 20 milhões de recursos públicos e R$ 40 milhões de patrocínio da iniciativa privada;
  • ocupação hoteleira: 95%;
  • estimativa de público: 3 milhões, dos quais 854 mil são turistas;
  • número de blocos de rua: 323 blocos, sendo 136 pagos;
  • ambulantes cadastrados: 4.500.
Recife (PE)
  • investimento na festa: R$ 18 milhões de recursos públicos e R$ 7 milhões de patrocínio;
  • ocupação hoteleira: 97%;
  • estimativa de público: 1,6 milhões;
  • número de blocos: 1.500 blocos;
Olinda (PE)
  • investimento na festa: R$ 7 milhões;
  • ocupação hoteleira: 100%;
  • estimativa de público: 3,7 milhões;
  • número de blocos: 1.500 blocos;
  • ambulantes cadastrados: 1.500.
Brasília (DF)
  • investimento na festa: R$ 3,9 milhões do FAC (Fundo de Apoio à Cultura) e R$ 780 mil da Secretaria de Cultura;
  • ocupação hoteleira: 32%;
  • estimativa de público: 1,2 milhões;
  • número de blocos: 51, além de outras 131 manifestações culturais.


×