Reservatórios de hidrelétricas caem ao nível mais baixo desde 2015

 

Os reservatórios das usinas hidrelétricas do Sudeste e do Centro-Oeste estão no nível mais baixo em 5 anos, indicam os dados do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico).
Na 3ª feira (14.jan.2020), o armazenamento médio dos reservatórios das duas regiões estava em 21,05% –valor 7.47 pontos percentuais abaixo do registrado no mesmo dia de 2019.
Somente em 2015 –ano em que o Estado de São Paulo, maior consumidor de energia elétrica do país, enfrentava sua pior crise hídrica em 80 anos– a mediana estava mais baixa: era de 18,94%.
Embora as regiões sejam responsáveis por grande parte da geração de energia hidrelétrica no país, o ONS descarta risco de falta de energia.
Quando há pouca água nos reservatórios das hidrelétricas, são acionadas as usinas térmicas para atender à demanda de energia no país. O acionamento dessas usinas, mais caras e poluentes, tem impacto direto na conta de luz.
O aumento no uso desse tipo de geração pode influenciar no sistema de bandeiras tarifárias.

×