Header Ads

Desafio 27 Dias Para Secar

Breaking News

Bolsonaro: ‘Não dê munição ao canalha que momentaneamente está livre’

 

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou pela 1ª vez em alusão a Lula após a saída do ex-presidente da cadeia. “Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”. Também pediu prudência aos seus seguidores e disse que não podem cometer erros.
A declaração foi feita neste sábado (9.nov.2019) via Twitter. Na ocasião, Bolsonaro não cita nominalmente o petista. Eis abaixo:
 
Bolsonaro tem sido cobrado pela militância a se posicionar mais incisivamente contra a decisão do Supremo Tribunal Federal que suspendeu a prisão após condenação em 2ª Instância. Até às 8h30 deste sábado, o presidente tinha evitado falar sobre o tema.
Na 6ª à noite, depois de a liberação de Lula, Bolsonaro disse era responsável pelo governo federal e que não cairia “numa canoa furada”. Também orientou os ministros a não criticarem diretamente o STF. Falou que os chefes das pastas podem ter opinião pessoal sobre o tema, mas não falar pelo governo, segundo o ministro Osmar Terra (Cidadania).
A publicação de Bolsonaro é acompanhada de 1 vídeo registrado na manhã de 6ª, durante cerimônia de formatura de novas turmas da Polícia Federal, em Brasília.
O ministro Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, estava presente. Bolsonaro disse que não estaria na Presidência se Moro não tivesse cumprido bem a sua missão quando era juiz da Lava Jato.
Moro também publicou trecho do discurso na manhã deste sábado. O ministro escreveu via Twitter que “lutar pela Justiça e pela segurança pública não é tarefa fácil”.
“Previsíveis vitórias e revezes. Preferimos a primeira e lamentamos a segunda, mas nunca desistiremos. A decisão do STF deve ser respeitada, mas pode ser alterada, como o próprio Min. Toffoli, reconheceu, pelo Congresso”, afirmou.