Header Ads

Breaking News

Dorian deixa 43 mortos e rastro de devastação nas Bahamas

5.set.2019 - Pessoas recolhem itens de um navio encalhado após a passagem do furacão Dorian pelas Carolinas - Brendan Smialowski/AFP 
O furacão Dorian matou ao menos 43 pessoas nas Bahamas, onde deixou um rastro de devastação e milhares de desabrigados a procura de água e alimentos, informaram as autoridades locais nesta sexta-feira.
Dorian, que varreu as Bahamas como furacão de categoria máxima (5), deixou ainda centenas de desaparecidos e o número de óbitos deve aumentar nas próximas horas, a medida em que avançam os trabalhos de resgate.
O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, lamentou a "devastação geracional" causada pelo Dorian.
Sobre o número final de mortos, declarou: "Deixe-me dizer que acho que será chocante".
Funcionários de funerárias e de necrotérios foram enviados para a região para ajudar as autoridades, informou o ministro da Saúde, Duane Sands, à mídia local.
Uma equipe da AFP que sobrevoou a cidade de Marsh Harbour, na ilha de Great Abaco, na quinta-feira, viu cenas de danos catastróficos, centenas de casas destruídas, carros derrubados, campos inteiros de escombros e inundações generalizadas.
Milhares estão desabrigados nas Bahamas e as Nações Unidas disseram que 70.000 precisam de ajuda imediata.
O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), com sede em Miami, rebaixou Dorian para a categoria 1 nesta sexta-feira, quando chegou a Outer Banks, uma cadeia de ilhas na costa da Carolina do Norte.
Segundo o NHC, Dorian tocou a terra no Cabo Hatteras, nos Outer Banks.
Milhares de residentes dos Estados Unidos, da Flórida à Virgínia, temiam o pior com a passagem de Dorian, mas a costa escapou ilesa em grande medida.