Header Ads

Breaking News

Como Dani Bolina, Juju Salimeni e outras ex-panicats se sustentam após TV

Reprodução/Instagram e Divulgação 

 Com o fim do Pânico na Band, em 2017, as ex-panicats fizeram das redes sociais suas principais fontes de renda. Algumas deixaram o programa de TV antes do fim, trabalharam por um tempo na televisão e usam a internet como influenciadoras, coaches ou youtubers.
"Quando os programas, inclusive o Pânico, começaram a criar as plataformas digitais, surgiram as primeiras propostas de divulgação no Instagram. A partir disso, começamos a estruturar como esse trabalho seria feito e é como está até hoje", conta Dani Bolina, que fez parte do Pânico na TV, da RedeTV!, e participou de quadros no Pânico na Band, em 2017.
Carol Dias usa o Instagram como ferramenta de divulgação de seu trabalho como coach de emagrecimento. Para comprovar a eficiência do programa, ela conta que engordou alguns quilos para perder peso junto com suas clientes no projeto.
"Estava pesando 59 kg e, para esse último desafio, engordei 7 kg propositalmente para mostrar para as minhas alunas que elas são capazes também. Cheguei a pesar 66 kg. Pretendo chegar no final do desafio com os meus 59".
Veja a seguir o que elas fazem atualmente!
  • Reprodução/Instagram

    Dani Bolina

    Aos 35 anos, a ex-panicat tem 3 milhões de seguidores no Instagram e um canal no Youtube com mais de 12 mil inscritos. Como influenciadora, Bolina tem contrato fixo com três marcas: de suplementos alimentares, moda fitness e pasta de amendoim. Além disso, ela faz publiposts (posts patrocinados por marcas) avulsos, que, dependendo do produto, custam cerca de R$ 3.000.

    Ao ZN, ela contou o que mais gosta no trabalho nas redes. "A possibilidade de trabalhar de qualquer lugar. Posso estar viajando e continuo trabalhando normalmente. Essa mobilidade é a melhor parte, tirando o pagamento, lógico [risos]. Brincadeiras à parte, é muito bom ver que, mesmo depois de tanto tempo fora da TV, eu continuo trabalhando bem e as marcas acreditando no meu potencial."

    Dani diz que só divulga marcas que realmente confia e acredita. "Quando tudo começou e as pessoas ainda não trabalhavam com internet, era mais difícil mensurar a qualidade das marcas, o que era realmente confiável ou não. Hoje, é muito mais fácil e minha empresária sempre fecha com marcas que eu realmente uso no dia dia".

    O lado negativo de ser influenciadora, segundo Bolina, é o julgamento. "Se você emagrece, está muito magra. Se cresce, está grande demais. Nunca vamos agradar a todos. Mas, é muito mais positivo que negativo. Muita gente se inspira na minha rotina, me mandam fotos e depoimentos por direct. Isso é muito bacana".
  • Reprodução/Instagram

    Carol Dias

    Com 5,4 milhões de seguidores no Instagram, a ex-panicat de 33 anos é coach de emagrecimento e tem um programa online de perda de peso em oito semanas, que custa em torno de R$ 200, com a orientação de uma personal trainer e da nutricionista Gabriela Ghedini. Entre suas clientes famosas estão: Claudia Raia, Fernanda Souza e Nathalia Dill.

    Carol Dias define o projeto como uma "missão linda para valorizar e mudar a autoestima dessas mulheres, sem que elas fiquem doentes".

    "Criei esse desafio porque recebia muitos directs de mulheres infelizes, tristes, porque elas se olhavam no espelho e se achavam feias. Sou coach, formada na área de emagrecimento, e falei, vou juntar um time, que possa atender essas mulheres porque sei que, às vezes, elas não têm condições de ter todo um tratamento."
  • Reprodução/instagram

    Fernanda Lacerda

    Ela ficou famosa como a Mendigata do Pânico na Band. Ficou no humorístico de 2013 até 2017. No ano passado, Fernanda participou da 10ª edição do reality A Fazenda, da Record. Com 2,8 milhões de seguidores no Instagram, ela usa a rede social para divulgar produtos, publica ensaios de moda e conta que essa não é sua única fonte de renda. Fernanda agora quer focar em seu lado empreendedor.

    "Desde a época do Pânico comecei a trabalhar com minhas redes sociais porque o programa sempre foi muito popular. Em menos de um ano, eu já estava com meu primeiro milhão de seguidores e, claro, quando você está na vitrine, os trabalhos giram mais. Agora eu já estou investindo meu dinheiro, acabei de abrir uma franquia de extensão de cílios, estou mais focada no meu lado empreendedor. Claro que continuo trabalhando com publicidade, com as minhas redes sociais, mas deixando um pouquinho mais de lado. Assim trabalho com a imagem e busco investir mais."
  • Reprodução/Instagram

    Juju Salimeni

    Com mais de 14 milhões de seguidores no Instagram, a ex-panicat de 32 anos trabalhou no Pânico de 2009 a 2011 e, em seguida, foi repórter do extinto programa Legendários, na Record, de 2011 a 2017.

    Ano passado, ela foi repórter do Show do Esporte, da Band, e neste ano virou apresentadora do programa Juju Boot Camp, no canal fechado E!, um reality show para escolha de musa fitness, com previsão de estreia para julho.

    Além de youtuber, Juju fatura alto no Instagram com publicidades de produtos variados --chás emagrecedores, suplementos e cosméticos estão entre deles.
  • Reprodução/Instagram

    Babi Rossi

    Com quase 2 milhões de seguidores no Instagram, Babi, 29, foi panicat de 2010 a 2013 e participou do quadro Largagas e Peladas no Pânico na Band em 2017.

    Estudante de Medicina Veterinária, ela usa o Instagram para divulgar suplementos alimentares, marcas de roupa, lingeries, além de postar ensaios de moda e mostrar sua rotina de treinos na academia.
  • Reprodução/Instagram

    Lizi Benites

    Em 2007, Lisi, 39, ingressou no elenco do Pânico na TV como panicat, onde ficou até 2010. No mesmo ano, participou do reality A Fazenda e, em 2011 e 2012, foi repórter do programa Tudo é Possível, da Record.

    Casada com o personal trainer Wanderson Cardoso, Lisi tem um programa de emagrecimento em parceria com ele --um desafio de oito semanas, que promete queimar gordura e definir o corpo.

    Com 1,1 milhões de seguidores no Instagram, a ex-panicat é mãe de Liz e Levi e usa a rede social para falar de maternidade, mostrar sua rotina com a família, divulgar seu projeto e também fazer publicidades de produtos.
  • Reprodução/Instagram

    Carol Narizinho

    A ex-panicat tem mais de 1,3 milhões de seguidores e usa o Instagram para fazer publicidades e fechar parcerias.

    Carol adora postar ensaios na praia, looks do dia e ensaios de moda.