Breaking News

Bolsonaro diz que pode "pensar lá na frente" em mudar multa de 40 do FGTS

Resultado de imagem para Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou hoje que o governo pode "pensar lá na frente" em reduzir o percentual de 40% da multa do FGTS em caso de demissão do trabalhador sem justa causa. Apesar disso, ele não definiu um prazo para essa medida ser executada, mas disse que primeiro tem que "ganhar a guerra da informação".
"Olha, o valor (de 40% da multa do FGTS) não está na Constituição. Acho que não está. O FGTS está no artigo sete da Constituição. O valor é uma lei. A gente pode pensar lá na frente (em mudar esse percentual). Mas antes disso a gente tem que ganhar a guerra da informação. Não quero manchete amanhã no jornal dizendo que o presidente está estudando reduzir o valor da multa. O que estou tentando levar para o trabalhador é o seguinte, menos direito e emprego ou todos os direitos e desemprego", declarou.
Ontem, Bolsonaro afirmou que não pretende acabar com a multa de 40% do FGTS. Em nenhum momento, vocês da mídia vão ter um vídeo meu falando que vou acabar com a multa de 40% do FGTS", declarou.