Header Ads

Breaking News

Najila detalha noite de suposto estupro e preocupação de Neymar com imagem

REUTERS/Amanda Perobelli 
 Najila Trindade prestou um depoimento de mais de 5h à Polícia Civil na última sexta-feira, em São Paulo. A mulher que acusa Neymar de estupro detalhou sua relação com o jogador, contou como foram as noites em Paris, como o jogador mostrou preocupação com sua imagem no segundo encontro e afirmou que um tablet teria sido furtado.

O ZN  obteve a íntegra do depoimento de Najila Trindade para autoridades policiais e destaca seus pontos principais - os trechos entre aspas reproduzem o documento. O relato contém descrições da agressão sexual que podem incomodar o leitor:

Como se conheceram

Em seu depoimento, Najila relata que conheceu Neymar em meados de fevereiro. Ela enviou uma mensagem privada no Instagram contendo um texto. Ele respondeu e os dois começaram a trocar mensagens. Uma semana depois, trocaram números de telefone - ele pediu o número de celular dela - e passaram a conversar pelo WhatsApp.

Suposto estupro

Najila deu detalhes de como foi a primeira noite com Neymar após chegar em Paris, no dia 15 de maio. O jogador teria chegado por volta das 20h ao hotel 'aparentemente alterado'. O casal começou a trocar carícias e ele teria começado a desferir "tapas" nas nádegas que se tornaram mais fortes. A vítima teria pedido que ele parasse e ele respondeu "desculpa, linda".

Segundo o relato, os dois voltaram a trocar carícias e Najila perguntou se o jogador havia levado preservativo. Diante da afirmação negativa, ela o teria dito "então não vai passar disso que estamos fazendo". A modelo afirmou que nesse momento o casal não havia mantido relação sexual e que os dois estavam nus na cama trocando carícias. Ela disse "que nesse momento Neymar começou a lhe desferir mais tapas nas nádegas, puxou-a fortemente pelo braço, virando-a de costas, puxou seus cabelos e a penetrou. A declarante afirma que a todo momento pedia para que ele parasse", diz o documento.

A modelo informou que conseguiu se levantar e foi para o banheiro. Descreveu sua condição emocional como "aérea". Neymar teria entrado no banheiro para tomar banho e ela voltou para o quarto. Depois, ele terminou seu banho, ela voltou ao banheiro e, quando ele já estava vestido, tirou uma foto de Najila sem autorização: "Foi quando ele a empurrou e tirou uma foto de seu corpo nu sem seu consentimento e ela perguntou o que ele estava fazendo, ele respondeu 'relaxa, não tem seu rosto, depois te mando'". Ela teria pedido para que ele apagasse o arquivo. Alguns minutos após deixar o local, Neymar enviou a foto para Najila.

Estado de choque

Najila disse no depoimento que ficou em estado de choque com a situação. Após Neymar deixar o hotel, ela ficou sozinha no quarto e começou a "processar o que havia acontecido". A modelo percebeu que estava machucada e "sentiu que havia uma maldade". Na mesma noite, ela envia a mensagem "Vai ter volta", presente na troca de mensagens que já foi vazada pelos programas de TV, respondida por Neymar com a frase "vai nada ha ha ha".

Segundo encontro e vídeo

Najila Trindade relatou que voltou a enviar mensagens para o jogador através do WhatsApp na tarde do dia seguinte, após dormir com auxílio de remédios. Najila estava com raiva e tinha o objetivo de fazê-lo retornar ao hotel para que pudesse 'honrar' e 'bater nele'. Ela disse à polícia que precisava dar "vazão ao que estava sentindo". A modelo saiu para comer fora por temer se alimentar dentro do hotel "pois estava paranoica".

Najila afirmou que sentia medo do segundo encontro e, por isso, decidiu fazer o vídeo. É por isso que ela resolve gravar o encontro, mas diz não saber a duração do vídeo e tampouco quanto tempo o jogador permaneceu no quarto. No vídeo que foi amplamente divulgado pela imprensa, ela dá vários tapas no atleta. Ela disse que estava muito nervosa e não sabe quantos tapas desferiu.

Preocupação com imagem

Najila revelou, também, que neste segundo encontro, Neymar teria tentado acalmá-la receoso de que ela saísse do quarto e cometesse algum ato que afetasse sua imagem pública. Ela afirmou que "após 'extravasar, sua dor, sua raiva e sua angústia', começou a chorar e Neymar começou a acalmá-la 'para preservar sua imagem, com medo de que ela saísse do quarto'". Segundo ela, Neymar pareceu não ter conhecimento da gravação. O depoimento relata uma discussão, com Neymar segurando os braços de Najila na tentativa de acalmá-la. Ela retificou que ele não a deixou sair do quarto para preservar sua imagem.

Lesões e abalo emocional

Em seu depoimento, Najila relatou que, no calor da discussão, Neymar segurou seus braços para que ela se acalmasse e acabou acertando um chute em sua mão para se defender das agressões. Na briga, ela machucou um dedo da mão direita, e além disso, seu rosto e seus braços ficaram vermelhos.

Ela relatou que seu estado emocional estava alterado nesse momento. A modelo ficou muito emotiva e pediu que seu voo fosse adiantado. Quando Neymar foi embora, ela ficou "com medo, em pânico, angustiada" e retornou a São Paulo muito abalada.

Acordo com Zé Edgar e laudo médico

Em seu relato, Najila diz que voltou ao Brasil e procurou o advogado José Edgard Bueno, a quem já conhecia, no dia 18 de maio dizendo que havia "sido agredida e violentada" por um jogador do PSG. Ela gostaria de saber como deveria proceder no momento porque estava "desorientada". Os dois marcaram uma reunião três dias depois que a modelo chegou ao Brasil. Ela não compareceu porque estava passando mal, tinha sintomas de enxaqueca e ainda estava traumatizada pelo episódio.

Najila diz que, no dia seguinte, o encontrou e revelou o desejo de fazer um exame de corpo de delito, mas foi desaconselhada pelo advogado que teria dito 'que ela não poderia por ser ele quem ele era'. Najila teria insistido e ele lhe disse que iria encaminhá-la a um consultório particular 'para não ter alardes'".

Najila afirmou que não quis dar detalhes ao advogado porque ele dava ênfase às agressões. José Edgard teria prometido "resolver a situação". Ele se reuniu com os advogados de Neymar, mas depois do encontro afirmou que eles não acreditaram que ela havia sido agredida e estuprada. Segundo Najila, ela queria informar às autoridades sobre a situação, mas ele disse que não iria mais representar a cliente.

Abalo emocional após vazamento

Najila ressaltou em vários momentos do depoimento que está emocionalmente muito abalada, especialmente após o sábado passado, quando Neymar divulgou conversas íntimas em seu Instagram. Diante do trauma sofrido, ela relatou que vem tomando ansiolíticos (Lexotan, Dermonidi, Stilnox). Depois que Neymar divulgou a conversa privada dos dois no Instagram, ela "ficou muito abalada emocionalmente e começou a fazer uso de ansiolíticos".

Tablet furtado no apartamento

Em seu depoimento, Najila Trindade ainda diz que sua amiga Rosangela a informou que o apartamento havia sido arrombado. De acordo com o depoimento, disse ainda que seu ex-marido Estivens Alves foi até o local no dia 6 para pegar alguns pertences e informou que o Ipad não estava mais lá. O furto é importante porque, de acordo com a Rede Globo, era nesse tablet que estava o vídeo completo que mostra o segundo encontro entre os dois.

No fim do depoimento, ela ainda fala sobre seu celular, que deve ser chave na investigação policial. Ela afirmou que não gostaria de deixar o seu telefone porque precisava fazer um "backup" dos arquivos e disse que iria entregar na próxima segunda-feira.