Breaking News

Homem é preso suspeito de filmar cenas íntimas de moradores com drone na BA

Divulgação/PMBA


Um homem foi preso em flagrante no último sábado (1º) por suspeita de usar um drone para filmar moradores de um condomínio de Salvador (BA). Segundo a polícia, ele gravou relações sexuais, mulheres e adolescentes tomando banho ou usando trajes íntimos.

O homem pilotava o drone de dentro de um carro estacionado em frente ao condomínio, na região central de Salvador. O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia.

Ele foi flagrado por volta das 23h30 por equipes da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pernambués). Um aparelho telefônico estava acoplado ao controle do drone. Os equipamentos foram apreendidos e passarão por perícia.

No momento da prisão, o homem vestia uniforme do trabalho, um buffet de festas, de onde teria retirado o equipamento. Ele foi demitido após o caso.
Prática recorrente

A presença do equipamento sobrevoando os prédios já havia sido notada, mas somente no sábado a polícia chegou a tempo de deter o operador do aparelho.

Moradores relataram à polícia que, quase diariamente, na parte da noite, o drone sobrevoava os prédios do condomínio e se aproximava das janelas e varandas.

Um morador do condomínio acionou a polícia após desconfiar que a filha dele, adolescente, teria sido filmada de calcinha e sutiã. A garota disse aos pais que um drone sobrevoou a janela do quarto e a filmou ao sair do banheiro.
Polícia acha 1.800 vídeos

Durante análise preliminar, a polícia diz ter identificado 1.800 vídeos na memória do drone, com cenas íntimas dos moradores.

O operador do equipamento foi preso e será indiciado por importunação sexual. A Polícia Civil disse que não pode divulgar o conteúdo do depoimento do suspeito nem de outras pessoas que foram ouvidas, porque o caso envolveu menores de idade.

O homem foi liberado na madrugada de ontem após prestar depoimento e a Polícia Civil ter lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência. Ele não tem antecedentes criminais.
Regras

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) criou regras, em 2017, que regulamentam o uso de aeronaves remotamente pilotadas, conhecidas como drones:

É proibido pilotar drones de mais de 250 gramas a uma distância menor do que 30 metros de pessoas desavisadas, com exceção dos órgãos de segurança pública.
O piloto deve ter 18 anos ou mais.
Os equipamentos devem ser cadastrados na Anac.
É exigida a licença e a habilitação do piloto quando drones de até 25 kg forem voar acima de 121 metros.

De acordo com a Anac, o piloto do drone poderá ser preso se o uso do equipamento colocar embarcações e/ou aeronaves em perigo, além disso, trazer risco direto à vida ou à saúde de outras pessoas
.