Header Ads

Breaking News

Temer deixa a prisão

Temer. Foto: Dida Sampaio/Estadão 

O ex-presidente Michel Temer (MDB) deixou a sede do Comando de Policiamento de Choque, da Polícia Militar, em São Paulo, pouco antes das 13h30 desta quarta-feira (15), onde estava preso desde segunda (13), após a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) conceder, de forma liminar, um habeas corpus em seu nome.
A juíza Caroline Figueiredo, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, havia determinado, nesta quarta, a expedição dos alvarás de soltura de Temer e seu amigo, o coronel Lima.
Os documentos foram encaminhados aos Comandantes de Policiamento de Choque da Polícia Militar do Estado de São Paulo e do Batalhão Romão Gomes da Polícia Militar do Estado de São Paulo, ‘para cumprimento imediato da ordem de soltura’.
A magistrada concedeu o prazo de 24 horas para que as defesas de Temer e Lima entreguem seus passaportes ao Juízo.
Votação no STJ
Por unanimidade, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira, 14, mandar soltar o ex-presidente Michel Temer (MDB) e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo do emedebista.
Ambos foram presos no âmbito da Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato que atribui ao ex-presidente o papel de líder de organização criminosa que teria desviado pelo menos R$ 1,8 bilhão em 30 anos de atuação.