Breaking News

Você imagina uma estação da Nasa tão arrumadinha assim?

Divulgação/SEArch+ 

Já pensou como seria viver em um ambiente fechado, sem luz e completamente sozinho? É assim que a maioria dos astronautas se sentem em suas missões espaciais. Mas esse projeto lançado por uma empresa de arquitetura norte-americana pode mudar o jeito convencional de construir espaçonaves.

Em associação com a Nasa, a Space Exploration Architecture criou um conceito de nave espacial onde prioriza o bem-estar, abusando da claridade e decoração. O resultado parece um ambiente que passou pelas mãos da guru da arrumação Marie Kondo.

Chamado de Mars X House, a planta tem o intuito de providenciar uma casa confortável e segura aos astronautas que vão explorar Marte.

De acordo com estudos, o dia no 'Planeta Vermelho' tem uma duração parecida com a Terra, e por isso a empresa procura aproveitar a luz para colocar pequenas janelas no automóvel. Isso não só ajudaria os profissionais a manterem seus ritmos circadianos em dia, mas faria com que tivessem contato com o mundo lá fora, podendo até detectar potenciais perigos.

O projeto ganhou o prêmio de melhor design virtual em 3D pela Nasa, que criou uma competição buscando elevar os níveis de criação de habitats sustentáveis para seus próximos estudos em outros planetas.

"Em todos os nossos trabalhos, procuramos apresentar luz natural aos astronautas para que sua experiência no espaço seja parecida com a que têm na Terra", afirmou Melodie Yashar, uma das fundadoras da empresa.

Por essa razão, criaram um jardim hidropônico na sala de estar da nave. Assim, será possível contar com todos os benefícios que as plantas trazem à saúde, além da viabilidade de um dia servir como fonte de alimento.

Além do bem-estar, os arquitetos também não esqueceram da segurança. Desta maneira, criaram uma 'casca' multicamadas no exterior do objeto que evita a exposição à radiação.

Segundo Yashar, essa criação é feita de polietileno, espécie de plástico feito de metano que, de acordo com cientistas, pode ser usado em Marte como combustível.

Também pensando na proteção dos profissionais, será instalado um sistema de quarentena, em que determinadas áreas, como laboratórios, são fechadas se expostas a materiais contagiosos, resguardando o restante do veículo.

Em maio, o projeto será testado e imprimido em 3D, em escala 1:3 de forma completamente automática. Mas somente o núcleo mecânico da casa seria fornecido. O restante terá de ser providenciado com o auxílio de robôs.