Breaking News

Recém-nascido dado como morto volta a respirar; bebê está em UTI no Paraná

Shutterstock 

Um recém-nascido dado como morto pela equipe médica de um hospital no interior do Paraná voltou a respirar no momento em que a família se despedia dele. O caso aconteceu no domingo (3) no município de Colorado, no norte paranaense. O bebê, que está em estado gravíssimo, foi transferido para a Santa Casa de Maringá.

O episódio ocorreu na madrugada do domingo. Segundo nota publicada pelo hospital Santa Clara, em Colorado, a mãe, uma mulher de 24 anos de idade, deu entrada na unidade às 1h03 com seis meses de gravidez e apresentando um quadro de contrações e dilatação total do colo uterino. Os médicos a encaminharam à sala de parto.

Às 2h24, o bebê nasceu com 1,2 quilo. Segundo o hospital, ao nascer, o bebê apresentou choro fraco. Após a equipe verificar uma "queda brusca" nos sinais vitais do menino, ele foi encaminhado à equipe de plantão para que ele fosse reanimado.

O hospital afirmou que chegou a solicitar apoio do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para transferir o bebê para Maringá. Em razão da gravidade do caso, foi solicitado o transporte aéreo para a criança.

Por volta das 4h50, segundo o hospital, a equipe médica constatou que o bebê não respirava e nem apresentava batimentos cardíacos. De acordo com a nota, naquele momento, tanto o médico do Samu quanto a equipe pediátrica do hospital constataram a morte da criança e a comunicaram à família.

Ainda de acordo com o relato feito pelo hospital, meia hora depois, enquanto os familiares se despediam da criança, ela voltou a respirar. Neste momento, a criança foi então levada novamente ao centro cirúrgico do hospital até ser transferida pelo Samu Aéreo à Santa Casa de Maringá.

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Maringá informou que o bebê está em estado gravíssimo e internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). A mãe da criança também foi transferida para Maringá e está em outro hospital.

Os nomes dos pais do bebê não foram divulgados pelos hospitais em Colorado e em Maringá.