Breaking News

Probióticos podem funcionar como novo método para combater superbactérias

O kefir, colônia de bactérias cultivada à base de água ou leite, é um tipo de probiótico caseiro 


Além de ajudar no funcionamento do intestino, os probióticos podem ser combinados com antibióticos para combater as temidas superbactérias. A conclusão é de um estudo realizado por pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos.

Os cientistas escolheram um probiótico feito de três cepas de Lactobacillus, revestiram-no com uma substância chamada alginato, para formar uma espécie de cápsula, e o combinaram com o antibiótico tobramicina.

O Lactobacillus pode matar uma superbactéria chamada MRSA (methicillin-resistant Staphylococcus aureus).

"A combinação erradicou completamente as bactérias resistentes ao tratamento", diz Ana Jaklenec, coautora do estudo.

Entretanto, quando os pesquisadores recriaram o experimento sem o revestimento de alginato, os antibióticos mataram os probióticos, que por sua vez pouparam a superbactéria MRSA.

"Quando usamos apenas um componente, seja antibióticos ou probióticos, eles não podem erradicar todos os patógenos", explica Zhihao Li, principal autor da pesquisa.

Os cientistas esperam que essa descoberta resolva a crise das bactérias super-resistentes a antibióticos. "Acho que os probióticos podem ser algo que pode revolucionar o tratamento de feridas no futuro", relata Li.