Breaking News

Dieta de sopas, shakes e barras é a forma mais segura de tratar a obesidade

Katie Horwich 

Substituir alimentos por uma dieta de sopas, shakes e barras, começando com um consumo de 810 calorias por dia, juntamente com sessões regulares com um especialista, é a maneira mais segura e clinicamente eficaz de tratar a obesidade, diz estudo da Universidade de Oxford publicado na última quarta-feira (26). As informações são da Universidade de Oxford.

O estudo envolveu 278 adultos que estavam com sobrepeso e interessados em emagrecer. Os participantes foram divididos em dois grupos. Para um, foi oferecido um programa de substituição de dieta total de baixa energia por 24 semanas. Já para o outro, foi oferecida uma dieta sem mexer em suas práticas gerais.

O processo

Os participantes do programa de substituição total de dieta foram convidados a reduzir sua ingestão para 810 calorias por dia, trocando todos os alimentos com sopas especialmente formuladas, shakes e barras, além de leite, água e suplementos de fibra.

Estes produtos de substituição de dieta, que são projetados para ser nutricionalmente completos, foram oferecidos por oito semanas, seguido por uma reintrodução gradual de alimentos convencionais ao longo de mais quatro semanas.

Os participantes foram convidados a participar de reuniões regulares com um conselheiro treinado para desenvolver técnicas para ajudá-los a seguir a dieta e, posteriormente, manter sua perda de peso. De 12 a 24 semanas, eles foram encorajados a continuar usando um produto por dia para substituir uma refeição.

O resultado

Após 12 meses, os participantes perderam em média 10,7 kg, o que foi 7,2 kg mais do que aqueles inscritos no programa de manter práticas gerais. Eles também mostraram maiores reduções no risco de desenvolver doenças cardíacas, derrame e diabetes. 45% dos participantes do programa de baixa energia obtiveram uma perda de peso de 10% ou mais em comparação com apenas 15% no programa de práticas gerais.

A pesquisadora chefe do estudo, Susan Jebb, professora de dieta e saúde da população do Departamento de Ciências da Saúde da Universidade de Oxford, disse: "No passado, temíamos que um curto período de perda de peso pudesse levar à rápida recuperação do peso, mas este estudo mostra que nove meses após a fase de perda de peso intensiva, as pessoas emagreceram três vezes mais do que os participantes de um programa convencional".