Breaking News

Ibope: sem Lula, Bolsonaro tem 20%; Marina, 12%; Ciro, 9%; e Alckmin, 7%

Arte/UOL
O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera, em um cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com Fernando Haddad como candidato do PT, a pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (20), com 20% dasintenções de voto para presidente. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.
 
No cenário com Lula, o petista lidera com 37% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 18%.

Preso desde abril, Lula está inelegível, em tese, de acordo com os critérios da Lei da Ficha Limpa. Mesmo assim, o PT o registrou como candidato do partido e Haddad como vice na chapa. Ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Haddad deverá substituir Lula caso a candidatura do ex-presidente seja barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O Ministério Público Eleitoral pediu a rejeição da candidatura de Lula.

A pesquisa divulgada nesta segunda não trouxe nenhuma simulação de segundo turno.

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas em 142 cidades entre os dias 17 e 19 de agosto.

A pesquisa foi contratada pelo jornal "O Estado de S. Paulo" e pela TV Globo, e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01665/2018.

O intervalo de confiança estimado é de 95%. Isso quer dizer que, considerando o mesmo modelo de amostra, em 95% delas o resultado estará dentro da margem de erro.

Em pesquisa Ibope anterior, realizada em junho com um conjunto diferente de nomes, Bolsonaro liderava com 17% no cenário sem Lula, seguido por Marina (13%), Ciro (8%), Alckmin (6%), Alvaro Dias (2%) e Haddad (2%), entre outros nomes.

Já no cenário com Lula, o ex-presidente liderava naquele mês com 33% das intenções de voto. Depois, vinham Bolsonaro (15%), Marina (7%), Ciro (4%), Alckmin (4%) e Alvaro Dias (2%).
Transferência de votos de Lula para Haddad

Na pesquisa feita este mês, o Ibope também perguntou aos entrevistados se votariam em Fernando Haddad caso Lula seja impedido de disputar a eleição e declarasse seu apoio ao ex-prefeito. O resultado foi o seguinte:

Não votaria em Fernando Haddad de jeito nenhum: 60%
Poderia votar em Haddad: 14%
Com certeza votaria em Haddad: 13%
Não o conhece o suficiente para opinar: 7%:
Não souberam ou não quiseram responder: 5%

Rejeição

O levantamento também mediu a rejeição aos candidatos, perguntando em quem não votaria de jeito nenhum ou se o eleitor votaria em qualquer um dos concorrentes.

Como era possível escolher mais de uma opção nesta pergunta, a soma dos percentuais ultrapassa 100%.

Jair Bolsonaro (PSL): 37%
Lula (PT): 30%
Geraldo Alckmin (PSDB): 25%
Marina Silva (Rede): 23%
Ciro Gomes (PDT): 21%
Fernando Haddad (PT): 16%
Henrique Meirelles (MDB): 13%
Cabo Daciolo (Patriota): 12%
Guilherme Boulos (PSOL): 11%
Eymael (DC): 11%
Alvaro Dias (Podemos): 11%
João Amoêdo (Novo): 10%
João Goulart Filho (PPL): 10%
Vera (PSTU): 10%
Poderia votar em todos: 2%
Não souberam ou não quiseram responder: 9%