Breaking News

Dois passageiros morrem após serem baleados por bandidos em assalto a ônibus na Dutra

Na imagem, policias da DHBF fazem perícia no ônibus 

Duas pessoas morreram após terem sido baleadas na Rodovia Presidente Dutra, em Belford Roxo, Baixada Fluminense, na noite desta quinta-feira. As vítimas estavam no interior de um ônibus e foram baleadas por criminosos que assaltavam o coletivo. A ação aconteceu por volta das 20h30m.
Ao todo, três pessoas foram baleadas. Duas delas — Vanderlei de Oliveira Paulino, de 45 anos, ferido no peito; e Aldemir Felipe Nascimento de Souza, de 24, atingido no abdômen — chegaram mortos ao Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI). A unidade de saúde confirmou as mortes das vítimas.

De acordo com a sobrinha de Varderlei, que falou informalmente com a imprensa e não quis se identificar quando estava no HGNI, o tio, que seria vigilante de uma agência da Caixa Econômica, teria entrado em confronto corporal com um dos bandidos, mas acabou sendo baleado.
O terceiro baleado foi identificado como Jonathan de Jesus Santos, de 21 anos. Ele foi ferido em uma das pernas e, por volta das 23h, recebia atendimento na unidade de saúde. O jovem não corre risco de morrer, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Segundo a PRF, o assalto aconteceu em um ônibus da viação Unirio, que faz a linha Barra x Queimados. Conforme o motorista informou aos agentes, dois bandidos embarcaram no coletivo. Pouco tempo depois, anunciaram o assalto. Não há informações de prisões.
Bombeiros foram acionados para o socorro. Mas, de acordo com a corporação, o motorista do coletivo tomou a iniciativa e levou os passageiros para o Hospital no veículo. O caso deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), para onde o veículo foi levado para ser realizada a perícia.
ÔNIBUS ASSALTADO EM DUQUE DE CAXIAS
Por volta das 19h30,desta quinta-feira, dois bandidos foram presos após assaltarem um ônibus em Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense. Foram apreendidas pela PRF duas pistolas, além de telefones celulares e outros pertences das vítimas.