Breaking News

Pelo hexa em 2022, Seleção Brasileira inicia ciclo com decisões importantes a tomar

 Resultado de imagem para Pelo hexa em 2022, Seleção Brasileira inicia ciclo com decisões importantes a tomar

A Seleção Brasileira terá exatos 1600 dias entre a eliminação para a Bélgica até a estreia na Copa do Mundo do Catar para montar um time capaz de ir mais longe na busca pelo hexacampeonato. Se confirmada a vaga nas Eliminatórias Sul-Americanas, o Brasil chegará ao país do Oriente Médio amargando duas décadas sem vencer um Mundial, com três eliminações em quartas de final – a última delas, sexta-feira, perdendo para os belgas, por 2 a 1, em Kazan.
O primeiro passo será definir o comando técnico para o primeiro compromisso do novo ciclo: um amistoso contra os Estados Unidos, em 8 de setembro, em cidade norte-americana ainda não definida. No próximo período de um ano, o Brasil terá desafios importantes: começar bem as Eliminatórias Sul-Americanas para o próximo Mundial e a disputa da Copa América, da qual será anfitrião, com Belo Horizonte entre as cidades-sedes. 

Depois da eliminação, o técnico Tite disse que não tinha condições de responder sobre seu futuro à frente da Seleção Brasileira. Nessa sexta-feira, na despedida de Kazan, o coordenador de Seleções, Edu Gaspar, também não confirmou a continuidade. “Juntou-se uma forte comissão técnica, mas a resposta é a mesma da passada: temos que nos sentar de novo. Creio que vamos ter nosso tempo, nosso momento de reflexão, para tomar os próximos passos. Se vai ser em conjunto ou não, vai do momento e de resolver da melhor forma possível”, disse o coordenador.

O passo seguinte, depois da definição da comissão técnica, é começar a pensar na espinha dorsal da equipe, que pode ter grandes mudanças por causa da idade daqui quatro anos. Em novembro de 2018, os zagueiros Miranda e Thiago Silva terão 38 anos. Capitães em quatro dos cinco jogos do Brasil na Rússia, os dois fizeram ótima Copa do Mundo ajudando o Brasil a sair como a melhor defesa ao lado do Uruguai, com apenas três gols sofridos. Caso permaneça, Thiago Silva pode chegar à quarta Copa do Mundo, se tornando o oitavo brasileiro em quatro Mundiais (lista que tem nomes como Pelé e Ronaldo).

Outros titulares da partida contra a Bélgica já estarão com idade avançada no Catar, caso do lateral-esquerdo Marcelo, o volante Paulinho e os armadores Willian e Renato Augusto, que estarão todos com 34 anos. Autor do gol contra que abriu o placar para os belgas, Fernandinho terá 37, mesma idade de Filipe Luís, substituto de Marcelo contra o México, o que reduz drasticamente as chances de disputar mais um Mundial.

Por outro lado, as duas principais estrelas do Brasil na Rússia terão 30 anos no Catar, com plenas condições de brilhar. Neymar pode ir para seu terceiro Mundial e Philippe Coutinho pode crescer no Barcelona chegando mais preparado para momentos decisivos daqui quatro anos. Os dois principais goleiros, Alisson e Ederson, também terão idade para mais um Mundial.

Na Rússia, Gabriel Jesus era o mais jovem do grupo, com apenas 20 anos, o que o credencia para disputar novos Mundiais – a depender do desempenho com a camisa do Manchester City, claro.

Jovens destaques
Entre a Copa do Brasil’2014 e da Rússia’2018, seis jogadores permaneceram na Seleção Brasileira, cenário de renovação que manteve um padrão dos últimos anos, quando o número de remanescentes ficou entre seis e oito atletas. A comissão técnica da Seleção Brasileira terá que mesclar os remanescentes da Rússia, com jogadores que despontam como promessas.

Alguns nomes estão evidências desde o ano passado. Vendido pelo Flamengo ao Real Madrid, Vinícius Júnior terá sua primeira experiência na Europa e terá 22 anos em 2022. Destaque do Grêmio, o volante Arthur foi negociado ao Barcelona e terá 25. Outro jogador vendido no primeiro semestre foi o atacante Paulinho, do Vasco para o Bayer Leverkusen, que também terá 22. Maycon, ex-Corinthians e à caminho do futebol ucraniano, terá 24. Outros estão na mira de clubes europeus, como o zagueiro Éder Militão (São Paulo), Matheus Fernandes (Botafogo) e Lucas Paquetá (Flamengo).

A BASE NO CATAR

JOGADORES QUE TERÃO ATÉ 32 ANOS
Jogador // Posição // Idade em 2022
Alisson, goleiro, 30
Ederson, goleiro, 29
Danilo, lateral-direito, 31
Marquinhos, zagueiro, 28
Casemiro, volante, 30
Fred, volante, 29
Philippe Coutinho, armador, 30
Neymar, atacante, 30
Gabriel Jesus, atacante, 24
Firmino, atacante, 31
Douglas Costa, atacante, 32

QUEM PODE TER SE DESPEDIDO
Jogador // Posição // Idade em 2022

Cássio, goleiro, 35
Fagner, lateral-direito, 33
Thiago Silva, zagueiro, 38
Miranda, zagueiro, 38
Pedro Geromel, zagueiro, 37
Marcelo, lateral-esquerdo, 34
Filipe Luis, lateral-esquerdo, 37
Paulinho, volante, 34
Fernandinho, volante, 37
Renato Augusto, armador, 34
Willian, armador, 34
Taison, atacante, 34

QUEM VEM DA BASE
Atletas com passagem por Seleções de base e destaque nos clubes
Jogador // (clube) // posição idade em 2022

Éder Militão (São Paulo), zagueiro, 23
Arthur (Barcelona), volante, 25
Matheus Fernandes (Botafogo), volante, 23
Maycon (Shakhtar Donetsk), volante, 24
Vinícius Júnior (Real Madrid), atacante, 22
Paulinho (Bayer Leverkusen), atacante, 22
Lucas Paquetá (Flamengo), armador/atacante, 25