Breaking News

Conheça os riscos da "Momo do WhatsApp"

momo

Qualquer um que acesse as redes sociais diariamente já se deparou com a imagem da "Momo". Com uma aparência aterrorizante, a personagem apresenta olhos esbugalhados, pele pálida e um sorriso distorcido. Sua imagem foi divulgada por muitos usuários do WhatsApp como parte de um desafio viral. Porém, as autoridades e especialistas advertem que por mais que pareça brincadeira, o assunto é muito mais sério do que aparenta.
"Tudo começou em um grupo de Facebook onde os participantes eram desafiados a começar a se comunicar com um número desconhecido", publicou a Unidade de Investigação de Delitos Informáticos do Estado de Tabasco no Twitter.
Não está claro o quão disseminado o jogo está no Brasil, mas Rodrigo Nejm, da ONG Safernet, alerta para os riscos: "É mais uma isca usada por criminosos para roubar dados e extorquir pessoas na internet", diz.
Alguns comparam o fenômeno "Momo" com o "Baleia Azul", um desafio que se tornou viral em abril de 2017 porque influenciava o suicídio.


No caso da "Momo", seu principal meio de disseminação é o WhatsApp, mas também se popularizou através do jogo Minecraft, que tem mais de milhões de jogadores ativos diariamente .

Origem do jogo "Momo"

No Reddit, alguém perguntou em inglês: "Quem é Momo, a menina do WhatsApp? Encontrei há pouco um vídeo que dava medo. Acho que é uma brincadeira elaborada, mas não tenho certeza".
Esta foi a resposta mais votada: "Alguém de um país de língua espanhola tirou a foto, criou uma conta de WhatsApp e espalhou os rumores para contactar a Momo. Dessa conta, envia mensagens e imagens inquietantes a quem escreve para ela. Em algumas, insinua que têm informações pessoais sobre a pessoa."




O youtuber ReignBot, que tem mais de 500 mil inscritos em seu canal, publicou um vídeo visto por milhões de pessoas em que explica que é difícil encontrar o usuário de WhatsApp que criou a Momo, mas sabe-se que está vinculado a pelo menos três números de telefone que começam com 81, código do Japão, e dois latino-americanos, um da Colômbia (52) e outro do México (57). Confira abaixo:




A origem da imagem é japonesa. Pertence a uma escultura de uma mulher-pássaro que foi exposta em 2016 numa galeria de arte em Ginza, um luxuoso distrito de Tóquio, e que fez parte de uma exposição sobre fantasmas e espectros.

Os riscos do jogo "Momo"

Os investigadores mexicanos citam cinco possíveis razões:
  • Roubo de informações pessoais
  • Incitação ao suicídio ou à violência
  • Assédio
  • Extorsão
  • Transtornos físicos e psicológicos (ansiedade, depressão, insônia etc.)
"Lendas urbanas existem desde sempre, e com a internet isso não mudou. Criminosos aproveitam para surfar essa onda", diz Rodrigo Nejm.