Breaking News

6 coisas que você precisa saber sobre creme dental

http://www.fazdent.com.br/wp-content/uploads/2015/08/cremedental.jpg
Quem de nós nunca ficou na dúvida de qual creme dental escolher diante de tantas opções naquelas prateleiras enormes?
Pois é, pode ser difícil e até mesmo confuso não é mesmo?
Vamos colocar 6 fatos sobre os cremes dentais para facilitar a sua escolha.

  • Flúor, não tenha medo.

Se formos conferir os ingredientes do creme dental é desanimador, é tanto nome e tantos componentes que nos deixa mais confuso. Uma coisa é certa, independente de se buscar controle de tártaro, branqueadores, hálito fresco etc., busque flúor. De acordo com a Academy of General Dentistry (ADA), dos Estados Unidos, escovar os dentes com pastas com fluoreto duas vezes ao dia é o suficiente para reduzir o aparecimento de cáries em 40%.

  • Cremes branqueadores e abrasivos.

Os cremes dentais branqueadores agem de forma abrasiva no esmalte do dente, associado a outras substancias que não encontramos em cremes dentais comuns promovem uma remoção de manchas externas que outros cremes não conseguem.
No entanto, a superfície do esmalte fica cheia de rugosidades e riscos retendo mais a pigmentação dos alimentos, já que a superfície não é mais lisa. Estes danos começam a ser notados em longo prazo, caso o uso seja contínuo. Para saber se o creme dental é muito abrasivo, coloca-se uma pequena porção de creme dental entre dois dedos a fim de sentir a consistência do produto. Se a sensação for a de estar tocando em grãos de areia, descarte o seu uso.
Nem sempre os cremes dentais que prometem um sorriso com dentes brancos são os melhores.

  • Dentes sensíveis.

Os cremes para dentes sensíveis possuem como ingredientes ativos, além do fluoreto de sódio, o nitrato de potássio, o citrato de potássio ou o cloreto de estrôncio associados ou não.
Quando a raiz do dente fica sem proteção, milhares de canalículos que compõe a dentina ficam expostos e sujeitos às agressões do meio externo como calor, frio ou pressão. A todos estes estímulos, o nosso organismo responde com dor. Estes elementos citados (que fazem parte da composição química do creme dental) obstruem a entrada destes canalículos evitando, assim, que estes estímulos sejam interpretados como dor. Em muitos casos, o uso desses cremes podem até amenizar o quadro inicial, porém em outros casos é necessário um recobrimento físico dessa área exposta, bem como medidas mais eficazes de tratamento.
Na dúvida procure orientação de um Cirurgião-Dentista.

  • Escovar corretamente é fundamental.

Mais importante do que comprar uma escova de última geração e o creme dental mais caro é saber escovar seus dentes de maneira adequada. Para isso, você precisa posicionar a escova em um ângulo de 45° para que algumas cerdas passem entre os dentes e as gengivas. Faça pequenos movimentos circulares nessas áreas e continue no restante dos dentes. Esse processo completo deve levar de um a dois minutos.

  • Coloque pouco creme dental na escova.

A pasta de dente deve ser usada em pequenas quantidades, pois a espuma excessiva dificulta a correta visualização dos dentes. Esqueça da onda de pasta da propaganda, a quantidade certa está mais para um grão de ervilha.

  • Creme ou gel: o que é melhor?

Você já deve ter ouvido diversas opiniões sobre qual tipo de pasta é melhor para cuidar dos seus dentes. Pois saiba que as duas apresentações do produto se igualam na hora de limpar e proteger sua boca. Além do sabor, da textura e da sensação que traz, não existem maiores diferenças entre as formas. É uma questão de preferência pessoal, que pode ser descoberta através de tentativa e erro.

Bom, acho que agora fica um pouco mais fácil escolher o seu creme dental não é mesmo?
O uso de enxaguante bucal é um ótimo complemento, mas isso fica para o próximo post.
Desejo a todos, dentes saudáveis e hálito fresco,